> A diferença do sistema de videomonitoramento que auxilia em Coroatá e o que não serve de nada em Codó

A diferença do sistema de videomonitoramento que auxilia em Coroatá e o que não serve de nada em Codó

Posted on quinta-feira, 17 de dezembro de 2015 | No Comments

Uma realidade em Coroatá
O município de Coroatá tem dado aula no quesito segurança a todos os municípios, inclusive, à capital do Estado. A cidade conta com câmeras de monitoramento em pontos estratégicos e que realmente auxiliam para um resultado positivo contra a criminalidade. São diversas câmeras espalhadas pela cidade, que possuem uma resolução de alcance de 2 km e definição perfeita, com a instalação de fibra ótica por todo município.
Com o reforço do videomonitoramento implantado pela prefeita Teresa Murad e o ex-secretário Ricardo, o trabalho em conjunto com a polícia tem feito vários casos serem solucionados, além de diversos assaltos e crimes que foram evitados.
O videomonitoramento de Codó
O videomonitoramento de Codó
Em Codó até existe uma dessas câmeras, mas não tem auxiliado em nada na segurança da população. O sistema, se é que uma única câmera pode ser vista como um sistema, foi instalada sob improviso num dos postes que ficam sobre a ponte do Rio Itapecuru, mesma área onde fica um posto policial da PM e também onde a Polícia Militar costuma fazer barreiras. Ou seja, a câmera deve servir para filmar os militares fiscalizando e apreendendo motocicletas.
Pelo menos até hoje não foi mostrado nada registrado por esse monitoramento, a não ser que numa das áreas mais movimentadas pela criminalidade, desde a colocação dessa câmera, tenha afugentado os bandidos.
Do correio codoense

Leave a Reply

Tecnologia do Blogger.