> O voto não é preciso !

O voto não é preciso !

Posted on quinta-feira, 6 de outubro de 2016 | No Comments

É impreciso!  Explica-se: quando o poeta português Fernando Pessoa falou em algum de seus escritos… navegar é preciso, referia-se à precisão, exatidão, das linhas náuticas, da rota de navegação que são linhas retas, não há óbices, traça-se uma reta e o navio ia do ponto inicial ou ponto final, sem intermediária, sem desvios.
Aí, com o tempo, houve confusão, as pessoas passaram a utilizar o termo preciso, como sinônimo de necessidade e não como exatidão. Aparecem: amar é preciso, viver é preciso etc… explicado?
Pois bem, aqui no Maranhão, como em todo o Brasil, houve eleições para escolha dos dirigentes municipais, o prefeito e os vereadores. Vamos ficar na Ilha de São Luís, mais especificamente a cidade de São Luís. Com 35 partidos nacionais, uns sérios e outros de aluguéis, lançou-se 9 candidatos a Prefeito. O atual prefeito Holanda, o deputado estadual Weligton, o vereador Fábio, a deputada federal Eliziane, a vereadora Rose, a Professora Durans, o Professor Valdeni, o deputado estadual Braide e o Médico Lago.
Todos tem qualidades e defeitos.
Quem seria o melhor para São Luís? Nenhum deles, teríamos que fazer uma junção de qualidades para fazer um ideal.
Outra explicação: Nas cidades com mais de 200 mil habitantes há necessidade de haver eleição em 2 turnos. No primeiro turno, cada partido lança o seu candidato, os dois mais votados vão para o segundo. Durante o primeiro e o segundo, os dois mais votados mostrariam a capacidade de fazer alianças, trazer programas em conjunto. Mas, no Brasil, os partidos se juntam antes, não há o que chamamos de partido e sim um monte de siglas que se reúnem para roubar, digo, para eleger.
Em São Luís foram os mais votados o deputado Braide e o prefeito Holanda. O povo agora vai escolher, entre os dois, aquele que julga ser o melhor para a Cidade de São Luís.
Que façam uma boa escolha.
O prefeito, chamado Executivo, necessita do apoio dos vereadores, chamado Legislativo, para administrar a cidade. Seria necessária, durante a campanha, enfatizar a eleição de vereadores ligados aos candidatos, assim, por exemplo, o Braide teria alguns vereadores eleitos e o Holanda outros. A realidade é que o Braide não fez um vereador e o Holanda tem 18 vereadores. Hoje.
São bons vereadores? Foram os melhores escolhidos? Não, o voto por não ser preciso, exato, faz das suas. Escolhe gente que devia estar atrás das grades e nunca deveriam ser eleitos. Deixo de nominar, por enquanto.
Mas, nomino, os que não foram eleitos. Gente de bem, honesta, trabalhadora, honrada, competente, que deveria compor a Camara de Vereadores. Gente que já passou por lá, gente que nunca entrou lá.
O delegado Sebastião Uchoa, o escritor Ivan Sarney, o empresário José Raimundo Rodrigues, a assistente social Marilia Mendonça, a médica Kátia Lobão, o advogado Damasceno,o coronel Ivaldo, entre outros na foram eleitos, tiveram uma votação ínfima, foram rejeitados. Todos se revelam nas suas atividades, são pessoas de bem e que trabalham pelo Povo. Trabalhavam, creio eu, pois se fosse eu, mandava o povo pagar para me usar. Desculpe os pudicos ou os que não concordam.
O voto pois não é preciso.
Na imprecisão do voto, navega a democracia, o povo burro escolhe aqueles que acham melhor para eles, naquele momento. Bom ou Mau, é assim, a vida, o sistema.
O que fazer?
Esperar um dia, o povo esclarecido, educado, em um ambiente reformado politicamente, com partidos nacionais sérios com dirigentes honestos para que o voto não seja tão impreciso, ainda que não preciso.
Votem bem.
Braide ou Holanda?
São Luís precisa ser amada, bem dirigida, crescer ….
Só depende de você!
Emanoel Viana é Deputado Estadual Constituinte pelo Maranhão de 1989, Jornalista, Radialista, Contabilista, Administrador, Advogado … é Cidadão Brasileiro.
Por Emanuel Viana

Leave a Reply

Tecnologia do Blogger.