> Festejos Juninos - Quadrilha Menina do sertão do jerusalém trabalha para conseguir o 1º lugar este ano em Codó !

Festejos Juninos - Quadrilha Menina do sertão do jerusalém trabalha para conseguir o 1º lugar este ano em Codó !

Posted on quinta-feira, 20 de abril de 2017 | No Comments

Membros da quadrilha 


As quadrilhas juninas de Codó começam a se preparar mais cedo, para que possam fazer boas apresentações. 
A quadrilha Menina Renascer do Sertão vêm se preparando desde do inicio do ano realizando ensaios, para que possa representar bem seu bairro "Nova Jerusalém. com uma trajetória de muito esforço por parte de sua diretoria, a quadrilha renascer do sertão hoje conta com 28 pares, e que a cada ano através do seu desenvolvimento cultural vêm a cada dia crescendo. 

Participantes

A quadrilha Menina renascer do sertão foi fundada no dia 15 de Maio de 2009. de lá pra cá sempre obtendo êxitos em sua apresentações promovidas pela a prefeitura de Codó. No ano de 2014 e 2015 nos festejos juninos de Codó a autarquia conseguiu seguido o vice campeonato. 
Em 2015 nos festejos juninos realizado em timbiras, a equipe conseguiu a 1ª colocação, em uma disputa regional, quando naquela oportunidade participaram do evento 7 quadrilhas juninas. atualmente a quadrilha menina renascer do sertão realiza seus ensaios no clube do arrumadores na parte noturno.
A mesa diretora é composta por :

A diretoria

Presidente - Chaguinha
vice - Luana
Diretores - Evanilson, Tiago, Jôse, Tais, Márcia, Professora Jeane.
Conheça um pouco dessa tradição:
As festas juninas acontecem em diversos estados brasileiros, principalmente no Nordeste e no Sudeste do país, durante todo o mês de junho. As celebrações homenageiam três santos católicos : Santo Antônio (festejado no dia 13), São João (no dia 24) e São Pedro (no dia 29). Cada região celebra os santos a sua maneira, adaptando as tradições juninas aos costumes locais e misturando elementos religiosos, populares e folclóricos.
Realizados nas paróquias, nas casas, nas ruas da cidade ou em sítios, os arraiais possuem alguns elementos essenciais que os identificam : a fogueira, o mastro, a quadrilha, as bandeirinhas e os derivados do milho. A alegria, a euforia, a dança e a música também são elementos que completam o quadro de uma verdadeira festa junina. 

Origem
O costume foi reproduzido na Europa, até por volta do século 10. Como a igreja não conseguia combatê-lo, decidiu cristianizá-lo, instituindo dias de homenagem aos três santos no mês.
Os festejos foram, então, trazidos para o novo mundo pela igreja católica. Assim sendo, as festas juninas são herança portuguesa no Brasil. Curiosamente, os índios brasileiros também festejavam sua agricultura em junho, com cantos, danças e comidas, antes da chegada dos portugueses. Com a chegada dos europeus, os costumes das duas culturas se fundiram, mesclando os santos católicos com pratos feitos à base de alimentos locais. A inclusão de elementos da vida caipira às festas reflete a evolução da sociedade brasileira, que até meados do século 20, tinha 70% de sua população inserida no campo.
As maiores festas
Especialmente no nordeste brasileiro, Santo Antônio, São Pedro e São João são reverenciados e pode-se dizer que a importância dessas festas ultrapassa a do Natal, principal festa cristã. Elas são, historicamente, o evento festivo mais importante daquela região, tanto culturalmente quanto politicamente. 
Os festejos estruturados, animados e coloridos atraem a cada ano uma multidão de curiosos vindos de cidades vizinhas, de outros estados e atualmente até mesmo de outros países. As festas regionais deixaram de ser apenas um evento local e transformaram-se em verdadeiros atrativos turísticos, movimentando não somente o fluxo financeiro da região, mas também a imagem do Brasil no exterior.

Leave a Reply

Tecnologia do Blogger.