> Maranhão: Quatro suspeitos de barbárie em Perizes ainda não foram presos !

Maranhão: Quatro suspeitos de barbárie em Perizes ainda não foram presos !

Posted on segunda-feira, 7 de agosto de 2017 | No Comments


Antônio Baixinho e Josean Serra Rêgo foram presos pela polícia (Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS – A polícia ainda não realizou, até ontem, a prisão dos outros quatros envolvidos do assassinato de Erisvan da Silva Costa, de 12 anos, e Roberto da Luz dos Santos, de 11 anos, como também do crime de dupla tentativa de homicídio.

As vítimas estavam desaparecidas desde a última terça-feira e os corpos das crianças foram encontrado na sexta-feira, 4, no Campo de Perizes.

As outras duas vítimas, um adolescente de 15 anos, e um jovem de 24 anos, continuam internadas correndo risco de morte no Hospital Municipal Socorrão II, na Cidade Operária.
Esse caso está sendo investigado desde a última sexta-feira,4, pela Delegacia de Polícia Civil de Bacabeira, que é coordenada pelo delegado Ednaldo Santos. Ele informou que seis pessoas participaram desse ato de barbárie e ainda na sexta-feira foram presos Antônio Baixinho e Josean Serra Rêgo, de 28 anos. Mas a polícia continua realizando incursões em Bacabeira e nas cidades próximas para prender os outros suspeitos dessa ação criminosa.
O delegado disse que Antônio Baixinho, após ser detido,afirmou em depoimento que assassinou os menores em companhia de outras pessoas. Baixinho, que é criador de animais, em Campo de Perizes, disse que estava desconfiando de que estavam levando seus porcos.
Na terça-feira, 2, Baixinho olhou os suspeitos de roubos no Campo de Perizes e chamou os acusados para realizarem o crime. Um dos envolvidos dessa ação é o genro dele, identificado como Josean Rêgo. “Ele disse que não aguentava mais essa situação e os furtos estavam ocorrendo com frequência, então resolveu executar os assaltantes”, explicou o delegado.
Barbárie
Ednaldo Santos disse que as vítimas foram atacadas dentro de uma área de mangue. O adolescente de 15 anos foi baleado na boca, enquanto o jovem de 24 anos foi ferido com vários golpes de faca e levou tiro na perna. Eles foram socorridos e levados para o hospital em São Luís.
As outras vítimas foram conduzidas para uma área de campo e mortas a tiros e a golpes de facão e os corpos sepultados em uma cova rasa. Somente na última sexta-feira encontrados. Os corpos foram resgatados pela equipe do Centro Tático Aéreo (CTA) e levados para o Instituto Médico Legal (IML), no Bacanga, onde foram periciados e liberados na tarde de sábado, 4.
Velório
O velório das duas crianças ocorreu durante a tarde de sábado, 5, e o sepultamento, ontem, no cemitério, com a presença de amigos e familiares das vítimas, que estão inconformados com a crueldade. Eles clamavam por justiça. “Nós exigimos que a justiça seja feita ”, desabafou Raimundo Nonato Andrade, pai de uma das vítimas.
Fonte: imirante.com

Leave a Reply

Tecnologia do Blogger.