> 11 Fatos e personagens que enaltece a historia de Codó !

11 Fatos e personagens que enaltece a historia de Codó !

Posted on quarta-feira, 9 de janeiro de 2019 | No Comments

Vamos ler sobre o titulo acima.
  • ELIAS ARAÚJO. Filho de Salomão Elias de Araújo e Maria Bitá de Araújo. Codoense de nascimento. Estudou o primário em Codó, após, seguiu para Recife onde cursou Contabilidade no Colégio Jesuíta. Concluído o 2° grau, retornou a Codó para dirigir a loja de seu pai, que em 1943 passou a ter a denominação “Salomão Elias & Companhia”. Aos 28 anos de idade, foi nomeado Prefeito (Interventor) de Codó – (1936/1937), exercendo a função por 9 meses. Durante a sua administração, destacam-se algumas obras: empiçarramento das ruas, construiu uma ponte de madeira sobre o Rio Codozinho, reformou a Praça Ferreira Bayma, substituindo os bancos e postes de madeira por cimento (concreto), inclusive, na reforma da praça, construiu um “ Coreto”, útil às retratas musicas e aos encontros dos namorados. Este logradouro público, deu à cidade uma novo feição urbanística.
  • A ESCOLA COLARES MOREIRA. É uma das tradicionais Escolas de Codó. Inaugurada no dia 07 de março de 1934, intitulada grupo escolar “Colares Moreira”, através de ato governamental. Foi organizada da fusão das Escolas “César Brandão” “Ferreira Bayma” e “Urbano Santos”. Teve como primeira Diretora a Professora normalista Filomena Catarina Moreira. Colares Moreira ( Alexandre Colares Moreira Júnior), codoense, nasceu em 1849 e faleceu em 1917, aos 78 anos de idade. Foi vice-governador do Estado no governo de Manuel Lopes da Cunha e foi Senador da República. Ás solenidades de Inauguração desse Colégio estiveram presentes Antonio Martins de Almeida Governador do Estado, o prefeito de Codó Fernando Bastos Ribeiro, professores e outras autoridades.
  • BAIRRO SANTO ANTONIO. Tem início na ponte sobre o Rio Itapecuru, pela margem esquerda, dando prosseguimento pela Av. Vitorino Freire, até a Estrada de Ferro São Luís Teresina, onde segue a linha férrea até ao final da Rua Walter Zaidan, por onde perpendicularmente à Estrada de Ferro São Luís Teresina, prolonga-se até à margem esquerda do Rio Itapecuru; daí prossegue pela margem esquerda do Rio Itapecuru, ponto inicial da presente descrição. Em conformidade a Lei N° 726 de 04 de julho de 1983, sancionada pelo prefeito Antonio Joaquim Araújo Filho.
  • COMENDAS MUNICIPAIS. Na administração do prefeito Ricardo Archer foi sancionada a Lei N° 1319, de 08 de outubro de 2003, conforme o seu art. 1°. “Ficam criadas as Comendas abaixo relacionadas, para condecorar personalidades que se destacaram ou que venham a se destacar por relevantes serviços prestados a este Município. ROSALINA ARAÚJO ZAIDAN – será concedida empresários em geral, codoenses ou não codoenses. II. FILOMENA CATARINA MOREIRA – será concedida a professores e outras pessoas ligadas ao magistério e a cultura, codoenses ou não codoenses. III. CLODOMIR TEXEIRA MILLET – será concedida a políticos, codoense ou não codoenses. IV. FAUSTO DOS SANTOS – será concedida a esportistas e desportistas, codoenses ou não codoenses. V. BABAÇU – a mais alta condecoração do município, será concedida a profissionais liberais e outras categorias trabalhadores, codoenses e não codoense. A Lei 1609 de 06 de abril de 2012, sancionada pelo prefeito Zito Rolim que alterou a Lei 1319, de 08 de outubro de 2003, criando a comenda NEGRO COSME – será concedida a pessoas que tenham prestado relevantes serviços para a promoção da igualdade racial, combate ao racismo e à intolerância religiosa, codoenses ou não codoense”.
  • ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DO MARANHÃO HOMENAGEIA CODOENSES. A Senhora Rosalina Araújo Zaidan, filha de Salomão Elias Araújo e Maria Bitá Araujo, libaneses que adotaram Codó como sua terra. Dona Rosalina casou-se muito cedo com Miguel Zaidan e dedicaram-se ao comércio, sendo bem sucedidos. Como se sabe, a vida tem seus percalços, Miguel Zaidan faleceu em 1950, a partir daí Dona Rosalina assumiu a direção dos negócios, foi surpreendente e bastante promissoras as atividades empresariais, o que possibilitou à grande empresária receber da Associação Comercial do Maranhão, em agosto de 1958 a Comenda que distinguiu 50 anos vividos no universo empresarial.
  • O Senhor Leônidas Melo Frota. Nascido a 07 de agosto de 1926. Transferiu-se para São Luís em 1950. Trabalhou na firma Chames Aboud, em seguida montou a casa comercial no Bairro João Paulo. Na capital maranhense permaneceu até o ano de 1958. Retornou para Codó com sua esposa Conceição Maria Martins Frota. Na terra berço, estabeleceu-se comercialmente na Rua 28 de julho, vendendo secos e molhados e comprando gêneros. Foi um grande comerciante, mantendo um grande ciclo de amizades com a sua clientela e a comunidade em geral. Por seus grandes méritos, recebeu o reconhecimento da Associação Comercial do Maranhão, através da Comenda que lhe foi outorgada em agosto de 1998, pelos seus 50 anos de vida empresarial.
            Codó-MA, janeiro de 2018
Professor Carlos Gomes

Leave a Reply

Tecnologia do Blogger.