terça-feira, 13 de abril de 2021

Duas crianças são encontradas com lesões e olho inchado de pancada; Polícia investiga

Duas crianças foram agredidas, supostamente pelo padrasto, nesta segunda-feira (12) no residencial Dilma Rousseff, zona Norte de Teresina. Uma das crianças de apenas 8 meses teria tido uma luxação no braço e a outra de quatro anos teria sido agredida a pauladas e com murros. 
O portal Cidadeverde.com teve acesso a uma imagem que mostra o menino com o olho esquerdo roxo, inchado, parcialmente sem visão devido o inchaço. Ele está com lesão no corpo e com a pele avermelhada. 
Com o crime foi na noite de ontem, a ocorrência foi encaminhada para a Central de Flagrantes e será investigada pela DPCA (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente). 
De acordo com o conselheiro tutelar, Teleno Nobre, a denúncia chegou ao plantão do Conselho da zona Norte através das redes sociais, depois que a mãe foi até o hospital com o bebê e o padrasto teria ficado em casa com os outros dois meninos, um de quatro e outro de seis anos. 
“O fato demorou muito a chegar para gente, depois que populares bateram no padrasto, por ele já ter agredido a segunda criança. As agressões ocorreram nas últimas 24 horas, quando a mãe, que também é provedora havia saído. Ele disse que o bebê caiu da cama e ela o levou para hospital e neste intervalo suspeitamos que tenha agredido o segundo”, explicou o conselheiro tutelar. 
Teleno disse que a polícia só foi acionada depois que tudo aconteceu. “O conselho foi lá com a Guarda Municipal e só depois a polícia foi acionada. O agressor está foragido, depois que a população tentou agredi-lo”. 
O Conselho investiga ainda se a mãe também sofria violência doméstica. “Encaminhamos para a polícia, para que seja investigado se há violação dos direitos por completo, com violência contra a mulher já que ela tinha manchas roxas nas pernas e relatou, que ele já havia a ameaçado de morte”, declarou Teleno Nobre. 
Ainda segundo o conselheiro, a mulher convivia com o companheiro há cerca de três meses. 
A polícia está à procura do padrasto que está foragido. A mãe e as crianças foram retiradas de casa e estão sob proteção do Conselho Tutelar. 
Aguarde mais informações
Caroline Oliveira
redacao@cidadeverde.com

Prefeito Dr. José Francisco continua asfaltando ruas de Codó! Veja quais são as ruas mais recentes

 

Yglésio denuncia descumprimento de medidas sanitárias em supermercado Mateus


O deputado estadual, Yglésio Moisés, denunciou em sua conta no Instagram o descumprimento das medidas sanitárias em unidades do supermercado Mateus, em São Luís.

No vídeo publicado no IGTV da rede social, o parlamentar mostra que visitou duas lojas do grupo Mateus e percebeu que não estão sendo cumpridas as restrições determinadas pelo governo do Maranhão, como aferição de temperatura e controle de entrada dos clientes.
Além disso, mostrou as unidades lotadas, com aglomerações de pessoas, assim como os estacionamentos.

No mesmo dia, o deputado também visitou uma loja da rede Assaí e por lá viu que as medidas estão sendo cumpridas como determinadas pelo decreto do governo.

“Fomos fiscalizar as redes de supermercados em São Luís Por que a rede de supermercados Mateus, que é a maior do estado, não cumpre as medidas de restrição estabelecidas pelo Governo do Maranhão? Hoje, fui ver de perto como está sendo o cumprimento das medidas sanitárias tanto no Mateus, quanto na Rede Assaí. Não adianta o Mateus promover aglomerações dessa forma e, para limpar a sua barra, financiar a montagem de um hospital de campanha minúsculo. Não passa de cortina de fumaça. Para quem perdeu seus entes queridos por covid, contraída dentro de um supermercado lotado, nenhum hospital de campanha trará essas pessoas de volta. Até quando o grupo Mateus vai colocar em risco vidas maranhenses?”, publicou Yglésio Moisés.

Até o momento, não houve qualquer tipo de fiscalização contra o grupo Mateus, que está claramente infrigindo as regras impostas pela gestão estadual para conter a Covid-19 no Maranhão.

Um exemplo claro de que o empresário Ilson Mateus está sendo protegido pelo governo Flávio ocorreu na semana passada, quando um funcionário da rede gravou uma grande aglomeração durante promoção realizada em uma unidade localizada na cidade de Buriticupu.

Caso de total desrespeito com as vítimas da Covid-19.

Tocador de vídeo
00:00
00:25


Fonte: Blog do Neto Ferreira 

Seu Flavio Dino quem não deve, não precisa temer


O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), afirmou à CNN na segunda-feira (12) que não há problema em ampliar a CPI da Covid-19 para estados e municípios, mas ponderou que o Senado só poderia investigar recursos federais, sob pena de infringir a autonomia dos estados.

“Politicamente, eu não vejo nenhum problema que façamos uma eventual ampliação desde que atentemos para o debate jurídico. Estamos em uma federação, o poder legislativo federal controla o poder executivo federal. Recursos federais, nenhum problema. Recursos e atribuições típicas dos estados, é claro que o foro adequado são as assembleias legislativas”, afirma Dino, que é ex-juiz federal.

O governador maranhense afirmou que, na sua avaliação, a ampliação visa expandir o foco da CPI de modo que a torne inviável de ser concluída. Ele também avaliou que a divulgação da conversa entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) torna a comissão “inevitável” e selou o destino de que o colegiado será de fato criado.

“A CPI vai acontecer, principalmente depois dessa inusitada gravação do senador Kajuru com o presidente da República. A CPI já era uma tendência, agora ela se tornou inevitável, porque, se ela não for instalada, significa dizer que a chantagem do presidente da República contra os senadores, os governadores e o Supremo prevaleceu”, disse.

O governador Flávio Dino prosseguiu, argumentando que a realização de CPIs demanda de “fato determinado” e que ainda não haveria, até esse momento, um fato determinado para se investigar a respeito dos estados e municípios. “Você não pode investigar ao léu, aleatoriamente”, afirmou.

O político do PCdoB afirma que a “eleição de 2022 está muito distante” e que ele entende que a CPI deveria seguir o roteiro do pedido inicial do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), partindo do princípio de se faltou ou não insumos para o combate à pandemia — e nisso, avalia, incluem-se as vacinas.

Flávio Dino cita ainda o vídeo, obtido à época pela CNN, de Eduardo Pazuello falando sobre “ações orquestradas” e outros tipos de entraves na sua despedida do cargo de ministro da Saúde. Em entrevista à CNN na semana passada, o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) afirmou que Pazuello, os também ex-ministros Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich e o atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, devem ser convocados à depor. 

CNN


Mulher é encontrada morta às margens de rio e suspeitos são vistos cavando cova

Uma mulher de aproximadamente 30 anos foi encontrada morta no fim da manhã desta segunda-feira (12) às margens do Rio Poti, no dique do bairro Mocambinho, zona Norte de Teresina.

O capitão Oziel Sousa, do 9º Batalhão da Polícia Militar, informou que o corpo da mulher tinha uma marca de tiro na parte de trás da cabeça. A vítima, que tem uma tatuagem no braço esquerdo com o nome Ágata, ainda não foi identificada.

Antes de localizar o corpo, a Polícia Militar flagrou três homens cavando uma cova a uma distância de 500 metros do local onde a mulher foi achada morta. O trio efetuou tiros contra os policiais e fugiram. 

“Tudo leva a crer que essa cova seria para essa vítima”, conta o capitão Oziel. O corpo de mulher foi encontrado após a polícia receber uma série de denúncia de que havia uma pessoa sendo vítima de cárcere privado próximo ao Rio Poty. 

A Polícia Militar afirma que o crime tem características de execução e não descarta a possibilidade do assassinato ter relação com o chamado Tribunal do Crime, quando membros de facção criminosa torturam e matam supostos  integrantes de facção rival.

 “A gente não pode nem afirmar, nem discordar. A possibilidade existe pelo modus operandi”, acrescenta o capitão o Oziel.

O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal e o caso será investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). 

Izabella Pimentel
Com informações de Tiago Melo
izabella@cidadeverde.com

Os artistas do Maranhão estão se lascando e Flávio Dino contrata Aline Barros para fazer campanha

Por Leandro de Sá
Que o governador do Maranhão é desumano, todo mundo sabe, mas muitos não achavam que era tanto assim. Recentemente, Flávio Dino (PC do B), contratou a cantora  gospel Aline Barros para estrelar uma propaganda institucional do governo.
A banda Mesa de Bar, de maneira acertada, defendeu a contratação de artistas e músicos maranhenses para fazerem a propaganda e não contratarem fora do Maranhão, como fez o governador Flávio Dino.
Os artistas do Maranhão estão  vivendo seus piores anos no Governo Flávio Dino. A banda Mesa de Bar foi coerente ao se posicionar e entende que faltou bom sendo e coerência do Governo Dino com a situação econômica do nosso estado e com os artistas.
O Governo Flávio Dino, pelo menos de maneira oficial, não se posicionou sobre as críticas feitas pelos músicos maranhenses.
ASSISTA ABAIXO O VÍDEO DA PROPAGANDA DO GOVERNO COM ALINE BARROS:

ASSISTA AGORA AO VÍDEO FEITO PELA BANDA MESA DE BAR:

Carro pertencente à Secretaria Municipal de Saúde de Timon foi furtado foi com vacina

Um carro pertencente à Secretaria Municipal de Saúde de Timon foi furtado na manhã desta segunda-feira (12) com 1250 doses de vacina contra a influenza H1N1.

Segundo a Polícia Militar de Timon, o motorista do veículo estacionou em frente à uma clínica na cidade e deixou o carro aberto e com a chave na ignição. Um homem aproveitou o descuido e saiu com o carro levando a vacina dentro.

Diligências foram realizadas e após tomar conhecimento de que estava sendo perseguido pela PM o homem abandonou o veículo no Centro da Cidade.

As doses do imunizante foram recuperadas, mas o homem continua foragido. De acordo com o coronel Jorge Antônio de Araújo, da PM de Timon, todas as rotas de deslocamento da vacina serão acompanhadas por agentes da polícia a partir de agora no município.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde de Timon declarou que o ocorrido não prejudicará a vacinação: “A campanha inicia amanhã (13), para crianças de 6 meses a menores de 2 anos nas 19 UBSs selecionadas