quinta-feira, 13 de agosto de 2020

Após disputa por ex-mulher em Amarante Homem é assassinado a tiros



Um homem foi assassinado a tiro na noite de quarta-feira (12/08), na cidade de Amarante. O principal suspeito do homicídio é um homem com o qual a ex-esposa da vítima estava tendo um relacionamento. O caso aconteceu por volta das 21h30, no Balneário Riachão, na zona rural de Amarante, que fica localizado no sentido Palmeirais. 

Policiais militares do 18º BPM foram acionados para atender uma ocorrência de homicídio, e ao chegarem no local constataram a veracidade do caso.

De acordo com os relatos de pessoas que estavam no local no momento do crime, a vítima foi até o balneário, onde a ex-esposa estava acompanhado do suspeito do crime. Lá chegando, a vítima teria atirado contra suspeito, mas teria errado o alvo, e em seguida foi atingido com pelo menos um disparo de arma de fogo, tendo morte ainda no local. O suspeito de cometer o crime é da cidade de Palmeirais

A Polícia Militar isolou a área e acionou a acionou a Polícia Civil para os procedimentos necessários. Diligências estão sendo feitas na região, mas o suspeito do crime ainda está foragido.

As informações são do Canal 121

Desembargadora do Tribunal de Justiça tem carro roubado por bandidos em Teresina

Desembargadora Eulália Pinheiro

A desembargadora Eulália Pinheiro, do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI), deixava sua residência no início da tarde desta quinta-feira (13) quando foi abordada por bandidos armados que roubaram seu veículo no bairro São João, zona Leste de Terresina.
Informações repassadas pela Força Tarefa é de que os suspeitos utilizaram um veículo para cometer o crime e levaram o Logan, carro da desembargadora, durante o assalto, e ainda o celular da vítima.
Poucas horas após o crime, o veículo de Eulália foi localizado na mesma região, porém, no bairro Vale Quem Tem. Policiais da Força Tarefa seguem em diligência para identificar e prender os suspeitos. O caso será investigado pela Polícia Civil da área.

Defensoria Pública quer obrigar Flamengo a manter pensão de R$ 10 mil às famílias das vítimas de tragédia

Imagem do artigo: Defensoria Pública quer obrigar Flamengo a manter pensão de R$ 10 mil às famílias das vítimas de tragédia

Novidades sobre o caso dos garotos do ninho! O jornal O Globo noticiou que o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro marcou para a próxima quarta-feira (19) o julgamento do recurso apresentado pelo Flamengo contra a liminar que obriga o rubro-negro a pagar 10 mil reais por mês as famílias dos garotos mortos no incêndio do CT Ninho do Urubu. Em síntese, totalmente contra a posição do clube, a Defensoria Pública vai brigar em julgamento pela manutenção da decisão do pagamento mensal.


Lembrando que em dezembro de 2019, a decisão tomada pela 1ª Vara Cível da Barra da Tijuca, obriga que o Flamengo pague mensalmente a quantia aos familiares dos meninos mortos no Ninho do Urubu que não chegaram a um acordo de indenização. A saber, três famílias e meia ainda não entraram em um consenso com o clube (Arthur, Christian, Pablo e a mãe de Rykelmo).

No mês de Fevereiro, tanto a Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro e o Ministério Público estadual acrescentaram em ação coletiva contra o Flamengo novos pedidos de indenização. No entanto, em abril a justiça manteve a liminar, na qual o rubro-negro siga depositando na conta dos familiares a quantia de 10 mil reais por mês.

Justiça de Barra do Corda matem na cadeia empresario que levou menor para motel em Dom Pedro



O empresário, Fábio Abrão, foi preso no dia 14 de julho em um restaurante na cidade de Dom Pedro, por ordem da Justiça. 

A justiça de Barra do Corda prorrogou por mais trinta dias a prisão do empresário Fábio Abrão da cidade de Dom Pedro. Ele é acusado de ter levado para um motel de luxo em Barra do Corda duas garotas menor de idade, uma de 15 anos e outra de 17. No interior do motel e aos beijos, foi gravado um vídeo, na qual vazou e acabou caindo em grupos nas redes sociais. 

O vídeo chegou ao conhecimento do Delegado Regional de Barra do Corda, Dr Márcio Coutinho, e da  Delegada da Mulher, Dra Verônica. 

O Conselho Tutelar encaminhou também um documento pedindo providências no caso. CONTINUE LENDO ABAIXO A MATÉRIA A mãe de uma das meninas denunciou e as investigações foram iniciadas logo em seguida. 

No dia 10 de julho foi solicitado ao Poder Judiciário ordem de prisão contra o empresário. Durante o plantão daquele final de semana, o juiz de Tuntum, Raniel Barros, atendeu o pedido da Delegada de Barra do Corda. 

Fábio Abrão foi preso no dia 14 de julho. Ele ficou três dias na Unidade Prisional de Presidente Dutra e encaminhado para a Penitenciária de Pedrinhas em São Luís, onde permanece preso. 

Ascom: Polícia de Barra do Corda

quarta-feira, 12 de agosto de 2020

Moradores do Residencial Santa Rita, em Codó se assustam com tiroteio


Um tiroteio na noite de terça-feira (11) assustou os moradores do Residencial Santa Rita, em Codó (MA). Era por volta das 20h30 quando tiros foram ouvidos na principal avenida do local.

De acordo com a Polícia Militar, moradores denunciaram que quatro homens em duas motocicletas teriam efetuado os disparos. Os suspeitos andavam em uma Yamaha Crypton, cor preta, e uma Honda Pop, cor vermelha.

Equipes da PM estiveram no local e averiguaram que não houve feridos na ação. Os militares intensificaram as rondas e abordagens no Residencial Santa Rita e estão tentando identificar e capturar os suspeitos.

PF e Interpol deflagram operação de combate ao tráfico internacional de drogas no Maranhão e mais 5 estados

blank
A investigação teve início em maio de 2019, a partir de informações recebidas pelo serviço de Disque Denúncia
Por: Domingos Costa
A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quarta-feira (12), a segunda fase da Operação Olossá, com o objetivo de cumprir mandados judiciais decorrentes de investigação sobre organização criminosa especializada no tráfico internacional de entorpecentes pelo modal aéreo, especialmente para Europa e Ásia. A principal forma de atuação era a utilização de “mulas”, que transportavam o entorpecente escondido em suas bagagens.
Estão sendo cumpridos 12 mandados de prisão e 10 mandados de busca e apreensão, nos Estados da Bahia (Salvador, Lauro de Freitas e Conceição do Coité), Sergipe, Maranhão, Pará, São Paulo e Santa Catarina. Entre os mandados de prisão, três estão sendo cumpridos no exterior, com o auxílio da INTERPOL; dois na Espanha e um na Tailândia.

A investigação teve início em maio de 2019, a partir do aprofundamento de informações recebidas pelo serviço de Disque Denúncia da Secretária de Segurança Pública da Bahia. Naquela ocasião, identificou-se que o proprietário de uma barraca de praia em Lauro de Freitas usava o estabelecimento para aliciar as “mulas”, sendo ele o principal integrante da organização criminosa nessa função. Era ele, também, quem providenciava as passagens, documentos e dinheiro para o custeio da viagem.

Durante a investigação, dez pessoas foram presas em flagrante, quando tentavam embarcar para o exterior com cocaína escondida em suas bagagens em aeroportos da Bahia, de São Paulo, de Pernambuco, do Ceará e do Paraná. Além delas, outras três pessoas foram presas quando efetuavam a entrega de malas já preparadas, com a droga escondida, para as “mulas”.

Em Março desse ano, foi deflagrada a primeira fase da operação, sendo cumpridos quatro mandados de busca e cinco mandados de prisão nas cidades de Salvador e Ipiaú, na Bahia, e Ananindeua, no Pará. 

A partir da análise do material apreendido na primeira fase, conseguiu-se identificar a liderança e integrantes do primeiro escalão da organização criminosa investigada, inclusive de pessoas que iniciaram como “mulas” e assumiram outros postos no esquema criminoso, mudando-se para o exterior para recepcionar os viajantes que chegavam do Brasil transportando a droga.

No Maranhão foi cumprido 1 mandado de Prisão preventiva e um mandado de busca e apreensão em São José de Ribamar.

Os investigados irão responder pelos crimes de organização criminosa, tráfico de drogas e lavagem de dinheiro.

terça-feira, 11 de agosto de 2020

Profissionais são flagrados sem EPIs e queimando lixo hospitalar em local inapropriado

Profissionais são flagrados sem EPIs e queimando lixo hospitalar em local inapropriado

Profissionais de saúde foram flagrados sem todos os equipamentos de proteção individual (EPIs) básicos em hospitais de duas cidades da região Norte do Piauí. Além disso, o Conselho Regional de Medicina, responsável pelas vistorias, também registrou lixo hospitalar sendo incinerado a céu abert, sem nenhum tipo de coleta adequada.
Esta última denúncia foi vista no município de União, a 65 km de Teresina, na Unidade Básica de Saúde Ana Nery, localizada no povoado David Caldas. 
"É a segunda vez que a UBS de União é flagrada continuando essa prática ilegal (a primeira foi em maio de 2019), oportunidade na qual a Secretaria Municipal de Saúde foi notificada e cobrada para as providências quanto ao gerenciamento dos resíduos sólidos, tendo prazo de 30 dias para resolver o problema com a coleta adequada do descarte de material, como seringas e luvas contaminadas", diz o Conselho. O CRM-PI também encaminhou relatório técnico para o promotor do Ministério Público local.
Não muito distante de União, no Hospital Municipal Pedro Vasconcelos, município de Miguel Alves, foram registradas muitas irregularidades. Para começar, o prédio possui várias rachaduras e infiltrações na estrutura, o que demonstra péssimo estado de conservação do bem público. 
Na área COVID-19 havia profissionais sem os EPIs obrigatórios, usando aventais inadequados conforme a nota técnica GVIMS/GGTES/ANVISA Nº 05/2020 e a área de desparamentação também é utilizada como depósito para materiais de limpeza, além de haver cruzamento de profissionais paramentados e desparamentados. 
A farmácia contava com algumas medicações, porém com falta de medicações para atendimento de urgência como dopamina, midazolam e bloqueadores musculares. Mofo nas paredes, insetos e lagartixas foram vistos na área interna, além de esgoto a céu aberto e galinhas circulando na área externa do hospital. Além disso, nas paredes da cozinha, os azulejos estão em parte caídos, contribuindo para o acúmulo de insetos e bactérias nas fissuras.
A fiscalização registrou que o hospital só possui um carrinho de parada para atendimento de todo hospital e que está incompleto, não há monitores para acompanhar sinais vitais, não há desfibrilador cardíaco, apenas DEA que tem uso restrito para atendimento de urgência, o laringoscópio não tem todas as lâminas obrigatórias e não há ventilador mecânico para uso em pacientes graves. 
Único insumo para pacientes com insuficiência respiratória é cateter de oxigênio, não tendo máscaras não reinalantes ou cateter de alto fluxo para pacientes que necessitem de maior aporte de oxigênio. A lavanderia e o expurgo não possuem fluxo adequado, com risco de contaminação do vestuário e equipamentos estéreis. Os banheiros não contam com acessibilidade para cadeirantes e as instalações elétricas estão precárias.
A diretora geral do hospital, Leila Lira, informou ter todos os EPIs disponíveis, mas os profissionais se recusam a utilizar. O CRM-PI encaminhará notificação para que sejam providenciadas as correções das irregularidades. A equipe foi informada pela direção que uma reforma física se iniciará em breve, mas não informaram data de início.
Fonte: Com informações do CRM-PI