quarta-feira, 2 de setembro de 2020

Prefeito de Cândido Mendes deve reassumir governo de tornozelera


Preso pela Polícia Civil no dia 19 de agosto, no bojo da Operação Cabanos, o prefeito de Cândido Mendes, Mazinho Leite, deve reassumir o comando do Município usando tornozeleira eletrônica. Ele foi beneficiado por decisão do desembargador Froz Sobrinho, do Tribunal de Justiça do Maranhão, que substituiu a prisão preventiva por uma série de medidas cautelares (veja tudo aqui) Mazinho foi preso em flagrante por posse ilegal de armas. 

Durante a ação de busca e apreensão na casa dele, foram encontrados, ainda, mais de R$ 400 mil em espécie (relembre). Segundo a polícia e o Grupo Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) do Ministério Público, as investigações em Cândido Mendes apontaram a existência de irregularidades em diversos contratos envolvendo a compra de materiais médico-laboratoriais, manutenção de iluminação pública, reforma de hospitais e escolas, além da coleta de lixo. 

O Gaeco estima que os contratos irregulares geraram um prejuízo de R$ 3,35 milhões, desde 2013, aos cofres do Município. Fonte: Gilberto Léda

Nenhum comentário:

Postar um comentário