> Linha auxiliar da oligarquia, advogado do PSOL quer forçar anulação de concurso de professores

Linha auxiliar da oligarquia, advogado do PSOL quer forçar anulação de concurso de professores

Posted on segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016 | No Comments

A motivação do presidente do PSOL é claramente política e sem comprovação técnica. Pré-candidato à prefeitura de São Luís, Pedrosa usa factóides contra o governo para ganhar visibilidades nos meios de comunicação do grupo Sarney.
A motivação do presidente do PSOL é claramente política e sem comprovação técnica. Pré-candidato à prefeitura de São Luís, Pedrosa usa factóides contra o governo para ganhar visibilidades nos meios de comunicação do grupo Sarney.












– Agindo como linha auxiliar do sarneyzismo desde as eleições de 2014, o presidente do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), Luís  Pedrosa agora age para tentar anular concurso de professores da rede estadual.
Realizado com transparência pela Fundação Sousândrade, instituição consolidada no setor e que já organizou dezenas de concursos, o certame ofereceu  1500 vagas com salários de cinco mil reais para garantir a reestruturação do Ensino Médio, sucateado durante os governos Roseana Sarney. Pedrosa age no subsolo usando candidatos que não obtiveram aprovação no concurso para espalhar boatos e forçar anulação das provas.
A motivação do presidente do PSOL é claramente política e sem comprovação técnica. Pré-candidato à prefeitura de São Luís, Pedrosa usa factóides contra o governo para ganhar visibilidades nos meios de comunicação do grupo Sarney.  Todos os candidatos que participaram do concurso tiveram acesso às provas ao mesmo tempo, o que desconfigura a informação de que suposto plágio interferiria no resultado final.
A ação  de Luís Pedrosa, além de politiqueira é irresponsável, uma vez que se volta contra os interesses de milhares de alunos da rede estadual e dos mais de 1500 aprovados no concurso.
Pelas redes sociais, na manhã desta sexta-feira, o Secretário de Transparência e Controle, Rodrigo Lago, disse que esteve no Ministério Público, juntamente com os secretários da Casa Civil, SEGEP, PGE e fundação organizadora, para tratar do concurso para professor do Maranhão.
Segundo Lago, vários pontos “denunciados” ao MP/MA sobre o concurso para professores do MA foram corretamente afastados pelos promotores.
“Agora, somente em análise pelo MP/MA a alegada similitude de questões do concurso para professor do MA com questões de outros concursos”, acrescentou Rodrigo Lago.

Leave a Reply

Tecnologia do Blogger.