> PF investigará filho de Lula

PF investigará filho de Lula

Posted on terça-feira, 9 de fevereiro de 2016 | No Comments


Luis Cláudio Lula da Silva recebeu cerca de R$ 500 mil entre 2011 e 2013 do Corinthians sem ter desempenhado função no clube (Reprodução)











Folha ouviu cartola e mais oito pessoas que têm ou tiveram relação com o departamento de marketing, para o qual o filho de Lula teria trabalhado e garantem que nunca houve serviços realizados por ele
SÃO PAULO – Filho do ex-presidente Lula, Luis Cláudio Lula da Silva recebeu cerca de R$ 500 mil entre 2011 e 2013 do Corinthians sem ter desempenhado função no clube, de acordo com fontes ouvidas pelo jornal Folha de S. Paulo.
Dentre as fontes, está o economista e responsável pelo marketing do Corinthians de 2007 a 2012 Luís Paulo Rosenberg. “Não me lembro de nenhuma tarefa que ele tenha sido convocado para desenvolver ou que ele tenha realizado algo”, afirmou. O jornal ouviu mais oito pessoas que têm ou tiveram relação com o departamento de marketing, para o qual o filho de Lula teria trabalhado. Elas falaram em condição de anonimato e garantem que nunca houve serviços realizados por ele.
Os pagamentos do Corinthians para Luís Cláudio, que é investigado na Operação Zelotes, ocorreram entre 2011 e 2013 e coincidem parcialmente com o período da construção, com empréstimos federais, do estádio do clube no bairro de Itaquera, São Paulo, de 2011 a 2014. A coincidência de datas abrirá uma nova frente de investigação da Polícia Federal na Zelotes, de acordo com investigadores ouvidos pelo jornal.
O Corinthians foi o primeiro cliente da carreira de empresário de marketing esportivo de Luis Cláudio. O fato da Arena Corinthians ter começado a ser construída no mesmo período em que o filho de Lula mantinha vínculo com o clube é um dos indícios que será apurado em novas frentes de investigações da PF. O advogado de Luís Cláudio, Cristiano Zanin Martins, afirmou ao jornal que não queria fazer comentários à reportagem.

Por John Cutrim

Leave a Reply

Tecnologia do Blogger.