> Decretada a prisão do irmão do prefeito de Pinheiro que espancou a ex-companheira pela segunda vez !

Decretada a prisão do irmão do prefeito de Pinheiro que espancou a ex-companheira pela segunda vez !

Posted on segunda-feira, 13 de novembro de 2017 | No Comments

Foi decretada a prisão preventiva do irmão do prefeito do município de Pinheiro, Lúcio André Genésio, por violência doméstica contra a ex-mulher, pela segunda vez, a advogada Ludmila Rosa Ribeiro da Silva.
O delegado que arbitrou fiança possivelmente ilegal , Valber do Socorro A Braga,  será investigado por suposto excesso de autoridade policial.
A decisão é do juiz Clésio Coêlho Cunha, durante o Plantão Criminal em São Luís. Ele atendeu ao pedido da promotora Bianka Sekkef Sallem Rocha.
A soltura do irmão do prefeito de Pinheiro, Lúcio André Genésio, causou revolta em todo o Maranhão após ele ter espancado a ex-companheira, a advogada Ludmila Rosa Ribeiro da Silva.
O Caso
De acordo com informações do boletim de ocorrência, Ludmila teria saído para jantar com Lúcio na noite em que foi espancada. A princípio, os dois iriam se reconciliar, mas a noite terminou com violência e tentativa de atropelamento.
O casal jantava em um restaurante na Lagoa da Jansen, quando Lúcio teria pedido a conta e dito que levaria a vítima para a casa onde mora, na Cohama. Com ciúmes, o suspeito pediu que Ludmila lhe entregasse o celular, onde ele acreditava que ela teria conversas amorosas com outros homens.
Durante o caminho, Ludmila sofreu seguidas agressões físicas, que lhe renderam hematomas e um olho roxo. Ela foi expulsa do carro a chutes.
O suspeito teria, ainda, tentado atropelar a vítima, mas foi detido por vizinhos, que o impediram e o renderam até a chegada da polícia.
Esta não é a primeira vez que Lúcio André é acusado de espancar a companheira. Em janeiro de 2016, um boletim de ocorrência registrado pela mesma vítima, a advogada Ludmila Rosa Ribeiro da Silva, apontava que Lúcio havia realizado outras agressões físicas graves. Na época, Ludmila estava grávida havia alguns meses, mas a gravidez não impediu a violência.
Fonte: Da Redação do jp

Leave a Reply

Tecnologia do Blogger.