> Codoense Junior Codó, se forma em Capelão na capital São Luis !

Codoense Junior Codó, se forma em Capelão na capital São Luis !

Posted on sexta-feira, 17 de novembro de 2017 | No Comments


A Associação de Capelães Evangélicos Voluntários (ACEV) na noite de quinta-feira, 16 de novembro às 20:00 horas, deu início a solenidade de formatura da Capelania ACEV, formando capelães para o desenvolvimento de trabalhos sociais e humanitários.

Hoje temos em andamento o projeto Construindo Sonhos, no município de Raposa-Ma, com a escolinha de música e karatê onde temos 72 crianças inscritas no projeto, também estamos com a construção do Centro de Assistência Humanitária da Capelania ACEV em Raposa-Ma.

A coordenação da Capelania representada  pelo seu Presidente o Cpl Pastor Clayton Maia Siqueira e seu vice-presidente Carlos Augusto, no Conselho fiscal o Cpl Bispo Ivaldo também na Diretoria o Cpl Pastor Marcelino e o Cpl Miguel. Trabalhando em prol dos necessitados, amenizando as mazelas sociais.

CAPELANIA

É no momento mais difícil da vida que as pessoas buscam a Deus com maior intensidade. E é nesse momento também que ter um ombro amigo que cuida da gente, faz toda a diferença. Visando esses momentos que pessoas qualificadas em ajudar que foi criada a Capelania.
Ela teve origem nas forças armadas em 1700 na França. Em tempos de guerra o rei mandava para os acampamentos militares, um oratório que recebia o nome de “Capela”. Essa capela ficava sob a responsabilidade do sacerdote, conselheiro dos militares. Quando terminava a guerra o sacerdote era responsável por retornar com a capela para o reino e continuava como líder espiritual do rei. Por isso ficou conhecido como capelão.  Com o tempo, o serviço de capelania se estendeu aos parlamentos, colégios, cemitérios e prisões realizando serviços religiosos e cultos, em alguns locais foram denominados como Eclesiásticos.
No Brasil a capelania também surgiu na área militar, no ano de 1858, no início somente as igrejas católicas. Em 1944 foi criado a capelania evangélica. Durante a segunda guerra o pastor João Filson Soren foi capelão e o fundador da primeira Igreja Batista do Rio De Janeiro, ele faleceu em 2002.
O serviço de assistência religiosa de capelania é garantido pela Constituição Federal de 1988, sob a lei 6923 art. 5 inciso VII. E está ganhando grande força no Brasil atualmente, pois as lideranças Evangélicas se preocupam com o atendimento de pessoas com carência espiritual, afetiva e emocional percorrendo hospitais, orfanatos, presídios, asilo, corporação militar entre outras organizações.
A especialização em capelania é um das mais procuradas pelas lideranças religiosas. No Brasil existem faculdades e curso de capacitação.São diversas áreas que um capelão pode atuar, separamos cada uma delas:
“O próprio Senhor irá à sua frente e estará com você,
ele nunca o deixará, nunca o abandonará.
Não tenha medo! Não desanime!”

Hospitalar
É uma assistência religiosa ministrada aos enfermos, em hospitais de rede pública ou privada com pessoas capacitadas, missionários, pastores, presbíteros, diáconos que estão aptos a realizar orações, levar à palavra Deus. Os capelães hospitalar presenciam muitos pacientes em estado terminal por isso tem a finalidade de levar alívio emocional e consolo aos enfermos confinados no leito, fortificando a todo o momento a fé que somente Deus pode dar naquela situação que estão passando, também amenizar seus acompanhantes e familiares que ali se encontram.
Podemos encontrar na capelania hospitalar infantil uma forma diferente de lidar com os pacientes e pais, muitas vezes chegam fantasiados para animar, confortar, minimizando o sofrimento que estão passando, proporcionando ao paciente um momento de distração tirando os do foco da doença, levando até eles Teatrinhos, Fantoches, Histórias Bíblicas, tentando aos poucos amenizar a dor.
“O SENHOR o sustentará no leito da enfermidade,
Tu o restaurarás da sua cama de doença.”
SALMOS 41:3
Carcerária
É um ministro encarregado de levar aos presídios e delegacia a palavra de Deus e como tão grande e o seu amor, trazendo consolo, palavras amigas e principalmente lembra-los que Deus os ama incondicionalmente, realizando cultos com adoração e louvor. Explicando aos detentoso poder de Deus, que somente Ele pode retirá-lo daquela situação. Visando que a carceragem nunca foi lugar prazeroso ou almejado, tentando alcançar esse público e transformar suas vidas, pois de modo geral as prisões brasileiras não estão conseguindo regenerar seus internos. Motivando a ter disposição de servir a Deus, ajudando aos outros presos que estão passando, os mesmos problemas, separá-lo em santificação apesar do local onde se encontram.  O serviço não é realizado somente aos detentos, mas também aos seus familiares, os funcionários e agentes de segurança.
“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar,
 dos pecados, e nos purificar de toda a injustiça.”
1 João 1:9 
Militar
Os militares foram os primeiros capelães e até hoje é formada por católicos e evangélicos contribuindo para formação moral, ética, social do militar. Também conhecida como capelania Castrense, possui tarefa pastoral de assistência espiritual, consolo e abrigo emocional para aqueles que vão para as ruas arriscar as suas vidas para que muitas outras sejam salvas, leva refrigério aos soldados com orações e a palavra de Deus e para seus familiares.Para ser capelão militar, atualmente deve ser ministro religioso, pastor ou padre, ter formação superior em teologia e ser aprovado em concurso público. Alguns pastores e padres podem ser capelães voluntários.
Em vão vigia a sentinela se DEUS não guardar a cidade!”
Salmos 127: 1
Asilo e orfanato
Uma assistência religiosa que está apta para consolar e amenizar os corações, pois muitos idosos e até mesmo as crianças estão sozinha, e neste momento que entram os capelães. Levando a palavra de Deus, orações e louvores. Para as crianças possui um diferencial que funciona com teatros, historias bíblica, doações de brinquedos e roupas os animando sempre. Os idosos muitas vezes levam em seu coração sofrimentos do passado e a sensação de abandono gerando magoas,o capelão tem que orientar como Deus os ama e nunca vai abana-los e que devem perdoar todos que fizeram algo, pois Jesus nos ensinou a amar e perdoar, pois o mesmo morreu para salvar toda a humanidade.
“Ainda que me abandonem pai e mãe,
o Senhor me acolherá.”

Capelania Funerária
A hora da morte é vista como um momento difícil, pois somos apegados à vida na terra. O capelão evangélico tem o trabalho de orientar e confortar a todos na cerimônia fúnebre. Confortar os familiares e falar do amor de Deus, que em vida temos que amar a todos à nossa volta.
 Escolar/Universitária
O modo como a capelania funciona no ramo da educação, sendo nas escolas ou em universidades é evangelismo que apresenta ao jovem que Jesus é único caminho, resgatando os valores humanos, seguir a Deus é desfrutar de uma fonte de vida eterna, mostrando relatos bíblicos que a educação é o evangelho anda junto, que Jesus e alguns apóstolos estudaram.
A capelania realiza palestras, cultos com oração e louvor, descobrindo cristões no meio da multidão, que futuramente serão eles os evangelistas.
Capelão na área da educação é um serviço para jovens que foram chamados para esse ministério, pastores, e evangelistas.
“Eles se dedicavam ao ensino dos apóstolos
e a comunhão, ao partir do pão e às orações”.
Capelania Esportiva
Assistência ao esportista oferece apoio e suporte aos atletas e sua família, no campo espiritual e no campo profissional. Os atletas por ser uma figura pública precisam de ajuda para lidar com o psicológico, emocional e o físico. O capelão trabalha auxiliando a desenvolver relacionamento saudáveis e ter uma um íntimo com Deus. Realizando cultos, com ministros da palavra de Deus, oração e louvor, compartilhando as boas novas de Cristo e os aprendizados, também são realizadas palestras.
“Vocês não sabem que de todos os que correm no estádio,
apenas um ganha o prêmio?
Corram de tal modo que alcancem o prêmio.”
1 Coríntios 9:24
Do Codo Noticias

Leave a Reply

Tecnologia do Blogger.