Rádio Eldorado de Codó

quarta-feira, 29 de janeiro de 2020

Dinaná foi criador da bandeira, brasão e símbolos do município de Codó


Este codoense foi o criador da bandeira e o brasão, símbolos do município como estabelece o Art. 9º da Lei Orgânica Municipal (1990). 
Conforme o Livro Codó Histórias do Fundo do Baú, de João Batista Machado, o nosso pavilhão possui as seguintes cores: PretoBranco e Vermelho.  Preto – representa a raça negra existente no município, donde herdamos muitas lendas, religiões e costumes.
Branco – representa os europeus que aqui vieram para colonizarção da nossa terra, trazendo consigo seus hábitos.
Vermelho – a raça indígena já existente no território local, homenageando os Guanarés.
As mesmas cores estão simbolizadas na Bandeira do Maranhão. Na parte central, de cor branca, encontramos o Escudo do Município assim formado:
Brasão
O BRASÃO divide-se em quatro losângulos, sendo:
Superior Esquerda – Encontra-se cinco torres do Castelo do Rei de França, Luís XIII.
Superior Direita – A Cruz Vermelha de Malta, simbolizando o cristianismo no Município, com a chegada dos missionários jesuítas.
Inferior Esquerda – Instrumentos representativos da musicalidade africana. A cultura e as tradições folclóricas, o misticismo, nela representada pelo totum, tambor e maracá.
Inferior Direita – O homem de macacão e capacete, representando o extrativismo mineral (cal, calcário, Bauxita e gesso).
Raimundo Nonato de Sousa, Dinaná como era conhecido e querido pela comunidade Codoense, era também um grande designer e carnavalesco. Preparava fantasias e alegorias que davam brilho ao carnaval de Codó.
Ele foi aluno do autor destas linhas, nos cursos de primeiro e segundo graus, por sinal muito inteligente.
Os ilustres codoenses imortalizados, como bem diz o titulo deste texto, são merecedores do aplauso de todos os munícipes.
Codó-MA,  janeiro de 2020.
Professor Carlos Gomes
Fonte Do Acelio

Nenhum comentário:

Postar um comentário