Rádio Eldorado de Codó

segunda-feira, 20 de janeiro de 2020

Homem que atirou nas costas de vizinha na zona rural de Codó é preso pela a Policia Militar

A arma utilizada no crime

Principal suspeito de atirar nas costas do vizinho no final da tarde do domingo (19), Francisco Teles de Sousa, 41 anos, popularmente chamado de “Chico Tôlo”, foi preso horas depois pela Polícia Militar em um povoado próximo ao local do crime. O caso ocorreu no povoado Angico, zona rural de Codó.

A Polícia Militar informou que Francisco Teles alegou que atirou no vizinho porque vinha sendo chamado de corno. 
A vítima foi identificada como Valdemar da Cruz Teixeira. Ele foi levado às pressas por populares para o Hospital Geral Municipal (HGM), passou um procedimento médico de urgência e seu estado de saúde é estável.
Vitima 

Uma espingarda calibre 20 e dois cartuchos deflagados foram apreendidos pelos militares. O caso será investigado pela 4ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Codó.
Porque não mostramos a cara do acusado?
Infelizmente não foi possível mostrar a cara do acusado descrito nesta matéria por causa da Lei de Abuso de Autoridade aprovada pelos deputados e senadores brasileiros. O artigo 14 da nova lei configura como crime “fotografar ou filmar, permitir que fotografem ou filmem, divulgar ou publicar fotografia ou filmagem de preso, internado, investigado, indiciado ou vítima, sem seu consentimento ou com autorização obtida mediante constrangimento ilegal, com o intuito de expor a pessoa a vexame ou execração pública”.
A vergonhosa lei que impede o cidadão de bem de conhecer os criminosos que todos os dias roubam nossos patrimônios e matam nossos familiares foi aprovada pelos senadores do Maranhão Roberto Rocha, Weverton Rocha e Eliziane Gama e pelos deputados federais maranhenses Bira do Pindaré, Cleber Verde, Edilázio Júnior, Gastão Vieira, Gil Cutrim, Hildo Rocha, João Marcelo Souza, Josimar Maranhãozinho, Márcio Jerry, Pastor Gildenemyr, Pedro Lucas Fernandes e Zé Carlos.
Do Blog do Marco Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário