Rádio Eldorado de Codó

sexta-feira, 7 de agosto de 2020

Prefeitura de Santa Rita nega ilicitude em compra de respirador



Durante a semana, a Prefeitura de Santa Rita foi alvo da operação da Polícia Federal denominada “Falsa Esperança”. A denúncia é de superfaturamento em compras e equipamentos não entregues.
Nesta sexta-feira (07), a Prefeitura de Santa Rita confirmou que o Tribunal de Contas do Estado do Maranhão emitiu uma certidão atestando que a atual gestão está cumprindo com todas as recomendações em relação a Portal da Transparência, assim como aplicação de recursos para Educação e Saúde.
Além disso, foi explicado que a Prefeitura de Santa Rita já tinha um respirador, instalada em uma unidade de saúde para tratar pacientes com a covid-19 (veja foto acima). Só que em março, com receio da pandemia, a prefeitura tentou adquirir um novo aparelho.
O valor pago, segundo a Prefeitura de Santa Rita, foi de R$65 mil, junto a empresa JJ da Silva e Santos LTDA, mas o respirador adquirido, infelizmente nunca chegou. Diante do impasse, no mês de julho, a prefeitura pediu a devolução do dinheiro.
E essa teria sido a única compra da Prefeitura de Santa Rita junto a empresa, pois não foi adquirido nenhum EPI (Equipamento de Proteção Individual) junto a JJ da Silva e Santos LTDA.
Sendo assim, o que tem sido questionado pela Prefeitura de Santa Rita é que acaba soando estranho a acusação de superfaturamento e desvio de recurso com a compra de um respirador no valor de R$65 mil e ainda com a solicitação de devolução do recurso, após a não entrega do aparelho.
É aguardar e conferir o desenrolar das investigações.
Fonte: Do Jorge Aragão

Nenhum comentário:

Postar um comentário