Rádio Eldorado de Codó

quinta-feira, 26 de maio de 2022

Polícia prende um dos suspeitos de envolvimento na morte de empresário no interior do Maranhão


Na noite de terça-feira (24), a Polícia Civil do Maranhão prendeu um dos suspeitos de envolvimento na morte do empresário Elker Sousa Ferreira, de 41 anos, que foi morto a tiros na porta de casa, em um suposto assalto. O crime aconteceu na madrugada de domingo (22), na cidade de Barra do Corda, a cerca de 500 km de São Luís.

O suspeito detido foi identificado como Victor Hugo Tavares Santos, de 31 anos, que é natural do Estado do Amazonas. No estado de origem, Victor já tinha em aberto um mandado de prisão preventiva pelo crime de tráfico de drogas. O suspeito foi preso em uma quitinete, que fica próximo à residência do empresário Elker Sousa, onde ele foi assassinado. Após a prisão, o suspeito foi encaminhado à delegacia para prestar depoimento.

Segundo o delegado Marcondes Sousa, da 15ª Delegacia Regional de Barra do Corda, Victor Hugo foi preso durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão, expedido pelo judiciário maranhense. No local em que ele estava, foram apreendidos aparelhos celulares, câmeras de segurança e outros objetos, que serão utilizados nas investigações do caso.

O crime

Empresário Elker Sousa Ferreira, de 41 anos, foi assassinado a tiros, na madrugada de domingo (22), na cidade de Barra do Corda. Ele foi morto na porta de casa e, segundo a polícia, a principal linha de investigação aponta que Elker Sousa pode ter sido vítima de latrocínio (roubo seguido de morte).

Segundo a polícia, Elker estava chegando em casa no bairro Trizidela, por volta das 3h, quando foi abordado por dois homens, que estavam em uma motocicleta de marca e placa não identificadas.

Os criminosos tomaram da vítima uma corrente e uma pulseira de ouro e, ao tentarem arrancar do dedo do empresário um anel de ouro, não conseguiram e acabaram dando três tiros na vítima, um na cabeça e dois no corpo. Elker Sousa morreu no local, enquanto que os suspeitos fugiram levando, também, o celular da vítima.

Por g1 MA

Nenhum comentário:

Postar um comentário