Rádio Eldorado de Codó

terça-feira, 28 de junho de 2022

Prefeito e vereador podem ter a prisão decretada a qualquer momento acusados de assassinato no interior do MA

O prefeito de São Raimundo do Doca Bezerra, Seliton Miranda de Melo, do PDT, e o presidente da Câmara, vereador Francisco de Assis Nunes de Moraes, conhecidos popularmente como “Gordim”, do PL, são os principais suspeitos de serem os mandatos do assassinato do jovem de 26 anos Filipe Laureano Sousa, crime ocorrido em 02 de agosto de 2021 na Avenida Lulu Rodrigues, bairro Altamira, no município de Barra do Corda.

Há dez meses, quando ocorreu o assassinato por volta das 2h30 da madrugada, Filipe estava com um amigo e no momento que se aproximava de sua residência foi surpreendido por 10 (dez) disparos de pistola 9mm por dois homens em uma motocicleta.

A brutal execução chocou a região!

Na época, conforme o Inquérito Policial nº 087/2021, três pessoas tiveram a prisão decretada pela participação no crime: Amanda Lima de Oliveira, Valmiro Pereira de Oliveira e André Lima de Oliveira, entretanto, todos eles continuavam foragidas até semana passada, quando André Lima apresentou-se espontaneamente à polícia para se pronunciar a respeito do crime.

Conforme apuração do Blog do Domingos Costa, também na semana passada, dia 21, o juiz Antônio Queiroga Filho, titular da 1ª Vara da Comarca de Barra do Corda, respondendo pela 2ª, revogou as prisões das três pessoas foragidas com indícios e envolvimento no crime. Na decisão, o magistrado diz que na sequência das diligências investigativas, surgiu uma nova linha de investigação.

“Em que pese, esta nova linha não afastasse completamente o envolvimento de ANDRÉ, resta cada vez mais tênue e enfraquecido o suposto envolvimento de AMANDA e VALMIRO”, pondera o juiz.

O Magistrada ressalta que embora não afaste o plano de envolvimento dos três acusados, André compareceu espontaneamente à autoridade policial e contribuiu com as investigações esclarecendo pontos obscuros.

“Com a possibilidade de envolvimento de outras pessoas, dentre elas o atua mandatário municipal de São Raimundo Doca Bezerra, prefeito Seliton Miranda e o vereador Gordim, fica cada vez mais afastada a participação dos representados ANDRÉ, AMANDA e VALMIRO.” Diz o juiz Antônio Queiroga.

Ainda de acordo com a determinação, o juiz diz que diante do surgimento de nova linha investigativa, com eventual descarte da participação dos representados, perde sentido a prisão temporária, exaurindo sua finalidade.

“Por outro lado, embora não houve ainda o total descarte de participação, mesmo que as suspeitas tenham sido enfraquecidas, no que é prudente ainda, na atual fase investigatória, fixar-se medidas cautelares diversas, nos termos do art. 319 do código de processo penal”, completa Queiroga Filho.

Blog do DC apuou que o caso da morte do jovem segue em fase de Inquérito Policial sob a responsabilidade da delegada Ana Marisa da Cunha Barbat (15ª Delegacia Regional de Barra do Corda). Felipe Laureano era ligado ao então candidato a prefeito de São Raimundo Doca Bezerra, Fagner Moura (PCdoB), que ficou em segundo lugar na disputa pelo comando do município, sendo vencido exatamente pelo atual prefeito acusado de ser o mandato do crime junto com o vereador mais votado da eleição municipal passada. A vítima era uma espécie de “braço midiático” da oposição ao prefeito Seliton Miranda. Ele tinha apenas 26 anos de idade quando foi brutalmente assassinado, era natural da cidade de Bacabal e morou também em São Raimundo do Doca Bezerra. Pelo que constava em seu perfil no Facebook, Felipe era proprietário da empresa Kreative-Marketing.

Fonte do Blog do Domingos costa 

Nenhum comentário:

Postar um comentário