Rádio Eldorado de Codó

segunda-feira, 29 de junho de 2020

Suspeito de aplicar o 'golpe do motoboy' é preso após fazer várias vítimas



A Polícia Civil do Piauí, por meio da Gerência de Polícia do Interior e a Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática, com apoio da Diretoria de Inteligência da SSP-PI, GRECO e Delegacia de Altos, realizou a prisão em flagrante de um homem suspeito de praticar crime de estelionato, conhecido como golpe do motoboy.
De acordo com as investigações, nesse golpe, a pessoa recebe uma ligação de alguém que se apresenta como funcionário do banco, alegando que o cartão de crédito foi clonado e precisa ser substituído. Em seguida é solicitada a digitação da senha no celular e depois que seja quebrado ao meio o cartão supostamente clonado. Posteriormente, o golpista informa que um motoboy buscará o cartão inutilizado. Com o chip e os dados do cartão em mãos, os criminosos fazem compras em nome da vítima.
O suspeito foi preso no município de Altos, com várias máquinas de cartão e levado a Central de Flagrantes de Teresina. O Gerente de Polícia Especializada, Delegado Mateus Zanatta acredita que muitas pessoas já caíram no golpe. 
"Diante dessa prisão, esperamos que as vítimas possam procurar a Polícia Civil para realizar denúncia do caso e identificarmos todos os crimes praticados por ele", disse o delegado.
O titular da DRCI, Delegado Anchieta Nery, alerta que "bancos e demais instituições financeiras não entram em contato por meio de SMS ou e-mail. E quando fazem contato telefônico, não solicitam entrega de cartões ou quaisquer documentos. A população deve ficar alerta".
As fotos do suspeito foram divulgadas para que as pessoas procedam com denúncias, caso tenham sido vítimas dos golpes praticados por ele.
Alerta

O golpe já é comum e muito bem planejado para os criminosos, que ludibriam as vítimas de maneira quase imperceptível. 

A própria Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) já fez uma alerta sobre este tipo de golpe:
FALSO MOTOBOY
O que é?

O golpe começa com uma ligação ao cliente, de uma pessoa se passando por funcionário do banco, dizendo que o cartão foi clonado e que é preciso bloqueá-lo. Para isso, bastaria cortá-lo ao meio e pedir um novo pelo atendimento eletrônico. O falso funcionário pede a senha, e fala que, por segurança, um motoboy irá buscar o cartão. O que o cliente não sabe é que, com o cartão cortado ao meio, o chip permanece intacto, e é possível realizar diversas transações.

Como evitar?

Fique atento: nenhum banco pede o cartão de volta ou se oferece para retirá-lo. Então, desligue o telefone e consulte seu gerente sobre alguma irregularidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário